• Pullips
    http://i25.photobucket.com/albums/c98/nanadorough/teste000001_zps3f1d850a.png
    Clique e conheça mais sobre estas encantadoras dolls! Leia Mais...
  • Rainbow Cupcake
    http://i25.photobucket.com/albums/c98/nanadorough/teste000002copy_zps036529c7.png
    Aprenda aqui como fazer a lendária receita de cupcake arco-íris! Leia Mais...
  • Backstreet Boys
    http://i25.photobucket.com/albums/c98/nanadorough/teste000005_zpsb518dd09.png
    Leia neste post como esta incrível banda faz parte da minha vida há mais de uma década e a minha saga para conhecê-los! Leia Mais...
  • Britney em imagens raras
    http://i25.photobucket.com/albums/c98/nanadorough/teste000004_zps8cfbd2dd.png
    Veja aqui imagens raras de Britney Spears em sua trajetória pessoal e profissional. Leia Mais...
  • Salvador
    http://i25.photobucket.com/albums/c98/nanadorough/teste000006_zpscada8fdb.png
    Veja aqui imagens desta terra encantadora e cheia de luz! Leia Mais...

15 maio 2013

Lidando com dores...

Oi, gente...

Como podem perceber, estou sem sono.

E não é por falta de cansaço.

Trabalhei muito hoje, resolvi diversas pendências, tudo isso somado ao desgaste emocional e a força que ando tendo que tirar sei lá de onde para poder passar por este momento da melhor maneira possível.

Sei lá porque não consigo dormir.

São tantos motivos e, ao mesmo tempo, nenhum que eu possa eleger como causa maior.

São tantos pensamentos vagando pela cabeça e, ao mesmo tempo, uma sensação de que a mente está totalmente vazia.

Venho descobrindo um novo significado pra "dor".

Em 28 anos, achei que "dor" se resumia ao conceito óbvio de algo que dói, machuca, que afeta negativamente.

Ando percebendo que a dor pode ser bem mais do que isso e, inclusive, envolver sentimentos positivos, como as boas lembranças, os sonhos e uma ânsia quase vital de que tudo finalmente fique bem.

A dor pode ser tão paradoxal, que você começa a buscar algo de bom nela, como uma forma de consolo ou de justificativa para a forma que ela nos afeta.

A dor invade e corrói sem pedir licença, sem questionar se estamos preparados e, ao mesmo tempo nos faz conhecer lados nossos antes desconhecidos, nos faz perceber que somos mais fortes do que imaginamos.

Estou assim: um misto de sentimentos e, ao mesmo tempo, um vazio.

Um cansaço e, ao mesmo tempo, uma força interminável.

Uma tristeza e, ao mesmo tempo, uma esperança por dias mais solares.

Nunca pensei que conheceria a dor tão de perto. Nunca nem imaginei que a dor fosse assim, mas sigo em frente.

http://lovsnmua.files.wordpress.com/2013/01/alone-girl-landscape-nature-photography-favim-com-42505.jpg

Por mais que a dor me afete, é mais uma vez um momento de aprendizado.

E, por mais que eu deteste o tempo chuvoso, sem ele não há como florescer as mais belas flores que enfeitam meus dias de sol.

Acredito que a dor para mim será como um tempo chuvoso: algo necessário para que a bonanza e a paz voltem a brotar em meu coração e trazer lindos frutos...

Afinal, assim é a vida: um eterno recomeço, no qual o que ficará para sempre é apenas o amor e as lembranças.

Deixo parte de mim neste texto. Deixo parte de minha dor, assim como já deixei tantas outras partes aqui.

E espero que, com o tempo, esta dor cicatrize e se torne apenas uma lembrança, como todas as outras que ficaram como rastros em meu caminho.

Vou voltar melhor, me aguardem.

E me desculpem pelo desabafo.

Com carinho,

Naná.

06 maio 2013

Pedido de desculpas a vocês...

Olá, pessoal!

Como vão vocês?

Estou passando aqui só pra dar uma satisfação do porquê de eu estar afastada daqui por tanto tempo... Eu estava ensaiando uma volta ao blog, com posts novos, layout novo, mas fui surpreendida por uma notícia que eu realmente não esperava...

Dia 28/04, meu pai descansou, após lutar bravamente contra um câncer por mais de um ano... (Sim, o motivo do blog ter sido criado - e que eu nunca dei detalhes aqui - era este: a doença do meu pai e "A vida, segundo Naná" foi uma forma terapêutica de eu lidar com tudo isso durante todo esse tempo, desde que eu descobri que ele estava doente).

Pois é, ainda está muito recente e minha cabeça devaneadora está tentando ainda elaborar tudo isso...

Mas eu voltarei.

Agradeço pelos e-mails e comentários enviados em outros posts e prometo dar feedback e resposta a eles, assim que eu voltar. Não esqueci de nenhum de vocês que mandaram mensagens!

Estou retomando minhas atividades aos poucos. Essa semana volto a trabalhar e quero também fotografar as meninas pra distrair um pouco... Vou ver também se "futuco" no código do blog e finalmente volto a escrever sobre a vida e o que mais posso tirar de lições dela.

Não costumo ir tão a fundo sobre minha vida pessoal aqui (tanto que não expus em nenhum momento a doença do meu pai). Porém, não achava justo e honesto com vocês sumir e voltar "magicamente" sem dar nenhuma satisfação ou simplesmente dizer que ocorreram "uns probleminhas"...

Não sei ao certo que dia eu volto a escrever aqui, mas já descartei a possibilidade de parar de escrever.

Se é um blog sobre a vida, nada mais metalinguístico do que seguir em frente com a vida e também com o blog!

Peço mais uma vez desculpas pelo silenciamento e espero voltar o mais rápido possível!

Um grande abraço a todos vocês.

Com carinho,

Naná.

15 abril 2013

Pullip X Blyhte (Diferenças e muito amor!)

Oiiiii, gente!

Voltei!



Tava com saudades de vocês, sabia?!

Passei um tempo pensando na vida, tive dodói e esse momento serviu pra que eu repensasse muita coisa da minha vida, me fez bem!

Fiquei fora do blog para não transformá-lo em um divã (mais do que ele às vezes já é) e voltar com coisas boas e que agreguem a vocês!

Bom, pelo título, a novidade é boa!

Temos uma nova dollzinha no pedaço!

É ela: Rosa Maria! Ou "Rô" para os íntimos!


Sim! Temos uma Blythe na família! (E o nome que eu dei a ela é bem óbvio! kkk)

É uma Blythe Simply Guava, de abril de 2010. Veja a frente e o verso da caixa dela!





E como é a minha primeira Blythe (e eu nunca tinha visto uma ao vivo), reolvi fazer um post informativo, explicando diferenças entre Blythes e Pullips e a minha sensação ao ver algo tão "cabeçudamente fofo" na minha frente!
Dulce Maria (Pullip Merl) à esquerda e Rosa Maria (Blythe Simply Guava) à direita.

Pode parecer meio óbvia a distinção entre as duas bonecas, mas não é.

Pesquisando sobre Blythes, vi diversos sites/blogs que falavam sobre Blythes e postavam fotos de Pullips e vice-versa.

Pra quem tem os olhinhos bonequeiros treinados, pode parecer fácil diferenciar. Mas, apesar de serem menininhas completamente diferentes, vou passar aqui um guia básico de diferenciação entre Pullips e Blythes!

Não é minha intenção aqui escrever termos técnicos para quem já entende de bonecas e sim construir um guia básico de quem quer começar a entender sobre estas bonecas e não sabe muito bem por onde começar.

Vale lembrar que todas as minhas dolls são "stock", ou seja, estão sem nenhuma customização, originais de fábrica.

Tamanho

Quando eu vi a caixa da Blythe, me assustei! É muito pititica! É uma doll relativamente leve, se comparada com a Pullip!
Caixona, né?!
Puti! Olha a surpresa!
Façamos agora algumas comparações.

Primeira: Comparação entre uma caixa de Pullip e uma de Blythe.



Pela caixa já dá para perceber que a Blythe é mesmo uma menininha. À direita, a caixa da minha Dulce (Pullip Merl), com dimensões beeem diferentes das da Blythe!

Daí você pode falar: "Ah, mas eu não tenho Pullip, como que eu vou ter noção de tamanho da caixa?"

Então, lá vai uma fotinha minha com a caixa da Rosa Maria:



Como podem perceber, estou de cara emburrada e triste na foto! kkkkkkk

Well, retomando.

Diferenças nas dimensões

Podemos fazer um outro comparativo pra vocês entenderem melhor. Vejamos as diferenças de dimensões entre: Pullip, Blythe e uma Barbie Ginasta de 1996 (sim, porque as Barbies de hoje são mais magrinhas, mas eu não tenho nenhuma).



A altura da Pullip e da Blythe é praticamente a mesma (considerando que a Aurora tá de salto e que a Rosa não tá com o pé perfeitamente encaixado no tênis), ou seja, por volta de 27 cm. A Blythe é um pouquinho mais baixinha e, com a Barbie do lado, dá pra ter uma noção do tamanho destas dolls.

Porém, o que realmente chama a atenção é o tamanho da cabeça. A Barbie tem uma cabeça proporcional o corpo. Já a Pullip tem um cabeção, mas nada comparado ao da Blythe.

O cabeção da Blythe, apesar de gigante não faz dela uma doll bizarra ou desproporcional. Pelo contrário, é o que dá o charme a ela!

Detalhes estruturais

Se você não está convencido de que Pullip e Blythe são dolls diferentes, vamos aos detalhes da estrutura de ambas.

Brilho no rosto.

As Pullips têm o rosto fosco, com aspecto de porcelana... Repare, na imagem a seguir (uma das primeiras da Aurora, quando ela chegou em 2010), que mesmo com flash o rostinho se mantém fosco!



Já a Blythe tem o rosto brilhoso (há algumas que estão vindo foscas, mas isto não vem ao caso no momento). Pode ser lixado e customizado (mas isso é assunto pra outro post), porém é notória esta diferença com a Pullip. Observe, nesta foto, a diferença entre o brilho do rosto da Blythe e o fosco do rosto da Pullip:



Repare que nem coloquei flash e o rostinho da Blythe brilhou muito!

Até agora este brilho não me incomodou. Já tirei algumas fotos e não me preocupei com esta característica dela. Não tem gente que é magra? Gorda? Alta? Baixa? As Blythes tem a "pele" brilhosa. Nada mais.

Corpo.

As Pullips são totalmente articuladas e sua estrutura é feita de um plástico duro, enquanto que as Blythes não tem articulações e seus corpinhos são de borracha (semelhante às das Barbies dos anos 80 e 90).

Não tive coragem de tirar foto das minhas mocinhas nuas pra mostrar a diferença dos corpinhos, por isso recorri a este site aqui (crédito total da imagem a seguir a eles) para vocês perceberem como é o corpo da Pullip e da Blythe.

http://3.bp.blogspot.com/-HIYobN2zy3s/UFY_fG_CWoI/AAAAAAAARLA/NEKjuGyogZY/s640/IMG_4213.jpg

Minha experiência pessoal:
As roupinhas de Barbie ficam meio frouxas nas Pullips. Já na Blythe ficaram melhor. Inclusive a roupinha da Moxie (que vocês viram nas imagens anteriores: jaqueta e saia rosa) quase não coube na Blythe!

A questão da articulação é boa porque dá mais mobilidade para poses, na hora de fotografar, mas é um saco para colocar roupas, porque ela fica meio "desconsertada" (principalmente se a Pullip for mais antiga e já estiver com o corpinho original "stock" mais "frouxo").

Note a possibilidade de movimentos da Pullip, neste ensaio que eu fiz da Dulce na Páscoa:


Já a Blythe não tem tanta possibilidade de movimento, mas em compensação é mais fácil de segurar (porque não se "dobra" toda) e de trocar a roupinha. Observe, com a mesma poltroninha, a Rosa Maria:



Repare também a diferença de tamanho entre uma Blythe Littlest PetShop (vendida em qualquer loja de brinquedos no Brasil) e a Neo Blythe.

Olhos.

Os olhos são, na minha opinião, a maior diferença entre as Pullips e as Blythes.

O mecanismo de olhos da Pullip permite que ela vire os olhos pra direita e pra esquerda, além de ter uma alavanca que possibilita que eles permaneçam fechados. Veja a cabeça da Dulce e compreenda:


Já a Blythe possui o "Pull Ring" que é uma cordinha conectada à cabeça da doll, a qual você puxa e a cor dos olhos (e posição) é trocada automaticamente. Veja, a seguir o Pull Ring e as quatro cores de olhos da minha Blythe:



Detalhe: Tanto nas Pullips quanto nas Blythes, as cores dos olhos podem variar, de acordo com o modelo.

Ainda sobre os olhos, repare na imagem a seguir que, mesmo com a trava ativada, os olhos da Lola não fecham muito bem... (Existe um truque para fechá-los melhor, mas não vem ao caso agora, neste post introdutório).



Já os da Blythe... Apesar de fecharem muito bem (conforme imagem a seguir) não conseguem ficar nesta posição, sem que o Pull Ring seja ativado...



Também há um truque para mantê-los fechados sem estar com Pull Ring puxando. É o "sleep eyes", mas isso também é assunto para outro post...

Impressões Pessoais...

Achei a Blythe um pouquinho mal acabada, com relação às Pullips (não sei se é porque eu comprei a mais baratinha, mas um dos "eye chips" - os olhos -tinha rebarbas de cola e o cabelinho estava com algumas pontas maiores do que o restante do cabelo).

O rostinho da Blythe é mais virado para baixo do que o da Pullip, o que te faz passar a ter um olhar fotográfico diferenciado para pegar o melhor ângulo.

Apesar de nós bonequeiras termos a liberdade de escolher qual roupinha e personalidade nossas dolls vão ter, acho que certos modelitos não combinam com a Rosa Maria...

Tentei colocar algo mais "sexy" que serve tranquilamente na Aurora e na Lola, mas não "ornou" com a Rô, que ficou mais fofa com modelos mais coloridinhos e de mocinha! Talvez outras Blythes até se enquadrem em modelos mais adultos, mas isso não deu certo com a Rosa Maria.

Pullip X Blythe

Uns amam incondicionalmente as Pullips, outros não trocam as Blythes por nenhuma outra doll. Hoje, tendo contato tanto com Pullips quanto com a minha mais nova filhota Blythe posso garantir que ambas são especiais!

Cada uma com suas peculiaridades e características tem um rostinho encantador que faz qualquer pessoa (bonequeira ou não) se derreter por elas...



Estas são minhas meninas! Lola, Rosa, Dulce, Aurora e as pititicas Sebastiana e Natalina!

Bom, espero que tenham gostado e compreendido um pouquinho mais sobre as Pullips e as Blythes!

Com carinho,

31 março 2013

Feliz Páscoa!

Oi, gente!

Depois de uma pausa sabática, eis que volto rapidinho pra desejar a todos vocês uma Feliz Páscoa a todos vocês!

Que o dia de hoje seja um verdadeiro marco de renascimento. Que possam renascer em nós todos os nossos sonhos, esperanças e a crença de que tudo pode ser melhor, basta acreditar!


São os votos de meus e do Dudu, com a ajuda de nossas coelhinhas modeletes: Dulce, Lola e Aurora!

P.S.: Eu voltarei, ok?! Não se esqueçam deste cantinho aqui!

Com carinho,

12 março 2013

Tag no blog!


Ooooi, gente!

Voltei! Fiquei meio fora do blog esses dias, mas tô de volta!

E tô de volta porque minha querida amiga bonequeira Maria Emília do blog:
http://mariamemiliababi.blogspot.com.br  me taggeou pra um questionário bem legal!

Vamos a ele!

1- Porque decidiu criar um Blog?

Eu tive um problema de saúde na família bem complicado, no final de 2011 que me deixou sem chão. Eu estava perdida naquele momento, não dormia, nem comia direito, só pensava na vida dia e noite. E foi aí que meu esposo Dudu (sabendo que eu gosto de escrever) me sugeriu fazer um blog como forma de canalizar todos os meus pensamentos.

Hoje, as coisas melhoraram um pouco e o blog continua. Menos "deprê" e reflexivo, mas totalmente vindo de minhas opiniões.

2- De onde surgiu a ideia do nome?

Todos os nomes que eu colocava no domínio já estavam ocupados! Daí eu pensei: Já que eu estou em um momento de pensar na vida e vou falar sobre reflexões acerca dela, nada mais didático que "A vida, segundo Naná".

3- Há quanto tempo tem seu Blog?

Tem pouco mais de um ano. Criei em janeiro de 2012.

4 - Qual sonho você quer realizar?

Ver todos que eu amo sempre bem. Este é meu maior sonho.

5 - Quais são seus livros e filmes preferidos?

Adoro Literatura Brasileira. Meus autores favoritos são o Machadinho, a Nélida Piñon e o meu amado Luis Fernando Verissimo. 

Agora, as belíssimas metáforas contidas em "O Pequeno Príncipe" (tão criticado por gente que nem sabe o que é Literatura) estarão sempre em meu coração...

Filmes?

Pra não estender muito a conversa, elejo os 3 filmes que mais amo:

- Menina de Ouro;
- Como se fosse a primeira vez;
- E é claro Titanic (que eu posso ver 400 vezes, que nas 400 eu choro)! 

6 - De onde tira inspirações para seu Blog?

Da vida, das minhas experiências pessoais e do que eu gosto. O blog se move por conta disso.

7- O que faz no seu tempo livre?

Fotografo minhas Pullips, viajo e durmo.

8 - Quem são seus ídolos?

Minha mãe, os Backstreet Boys e meu amado esposo Dudu!

9 - Do que mais gosta de falar no seu blog?

Geralmente, falo das impressões que tenho da vida. Porém, também gosto de abordar assuntos que me interessem, mas com a minha visão, como é o caso do nosso campeão de acessos "Review sobre o Samsung Galaxy Y".  Fiz, com base em minhas experiências, pois na época não achei nada na internet que não fosse cópia das especificações do site da Samsung.

10- Uma citação que te marcou

Hoje, por e-mail, recebi uma citação muito interessante (que vou até colocar no próximo "Conselhos de Quinta") e que resume bem a "vibe" do blog, que apesar de ser de opinião, não pressupõe a exposição de minha vida íntima:

"Seja cortês com todos, mas íntimo de poucos, e deixe estes poucos serem bem testados antes que você dê a eles a sua confiança. A verdadeira amizade é uma planta de crescimento lento, e deve experimentar e resistir os choques da adversidade, antes de receber o nome de amizade".

George Washington

11- Deixe um recado para os (as) Blogueiros (as) iniciantes:

Escrevam! 

Não tenham vergonha de expor suas opiniões! Produzam!

Criem material novo que agregue conteúdo de qualidade à blogosfera.

Não fiquem dando "crl+c ctrl+v" em conteúdo pronto e nem insistam em assuntos femininos e masculinos já batidos e que TODO MUNDO aborda!

Inovem e insistam!

Ainda que o reconhecimento pelo seu trabalho demore mais a chegar (porque você não falou dos assuntos "modinha"), quando ele começar a vir, será sólido e gratificante!

E se você faz parte deste time de blogueiros inovadores, mande uma mensagem na aba "contato", que terei o maior prazer em prestigiar sempre o seu blog!

Blogs indicados a fazer a Tag:

Não vou indicar ninguém especificamente. sintam-se todos convidados a fazer!

Com carinho,



Real Time Web Analytics